Ir para conteúdo

E então, o que anda acontecendo?


Ursozord

Recommended Posts

          Também odeio lugares muvucados, tipo feira na rua onde mal se consegue andar. Não acho que eu tenha demofobia, pois não me sinto mal com o lugar ou a quantidade de pessoas, apenas gosto de lugares no máximo cheios e nunca muvucados como a praia de Recife que mal se consegue andar. Exemplo de locais muvucados:

 

praia_lotada.jpg

 

          O pior é quando acontece em locais fechados como um shopping. Com filas gigantes para comprar até mesmo uma casquinha de sorvete ou para ir ao banheiro.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom seria se todo mundo tivesse demofobia hahaha... :P   Brincadeira a parte, não é obsessivo ao ponto de considerar uma doença, mas também não gosto de multidões. Eu enfrento se necessário, mas entre sair para praia ou ficar em casa vendo um filme eu prefiro o segundo. No popular, sou um cara caseiro.

 

O triste é que é quase o contrário da minha esposa que gosta mesmo é de sair, mas fim de ano estou sem dinheiro e vou ficar em casa. Só que ao invés de ficar descansando vou fazer churrasco aqui em casa, churrasco que nem gosto e nem vou comer, com exceção talvez do pão de alho, mas não posso mastigar então o meu vai ser de microondas, pois ao invés de ficar crocante como na brasa fica mole e acabo conseguindo comer algum pedaço mole que não precise mastigar direito.

 

Mas Resnoak deve ficar na casa dele, a mulher do Turbu não se dá bem com a minha e vice-versa, meu pai não comemora por religião, então deve ser só eu, esposa e filhas aqui em casa. Talvez alguém da parte da família da minha esposa apareça. No fim, provavelmente será um fim de ano bem chato para mim, por não querer ser chato para os outros.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Maressa, você tem uma doença chamada demofobia.

Estou sem pique pra comemorar. A Letícia sujou toda a louça de casa.

Apenas lave a louça com alegria...rs se tens louça pra lar ...é pq tem comidinhas gostosas pra comer... :)

 

          Também odeio lugares muvucados, tipo feira na rua onde mal se consegue andar. Não acho que eu tenha demofobia, pois não me sinto mal com o lugar ou a quantidade de pessoas, apenas gosto de lugares no máximo cheios e nunca muvucados como a praia de Recife que mal se consegue andar. Exemplo de locais muvucados:

 

praia_lotada.jpg

 

          O pior é quando acontece em locais fechados como um shopping. Com filas gigantes para comprar até mesmo uma casquinha de sorvete ou para ir ao banheiro.

Odeio...perco a vontade de comer qualquer coisa ,de ver quaquer filme se tem muvuca grande demais...a menos que esteja sozinha e esteja com o meu celular biblioteca cheio de lvros ,sendo numa escada ou até no chão e leio um épico que me transfira do lugar.

 

Bom seria se todo mundo tivesse demofobia hahaha... :P   Brincadeira a parte, não é obsessivo ao ponto de considerar uma doença, mas também não gosto de multidões. Eu enfrento se necessário, mas entre sair para praia ou ficar em casa vendo um filme eu prefiro o segundo. No popular, sou um cara caseiro.

 

O triste é que é quase o contrário da minha esposa que gosta mesmo é de sair, mas fim de ano estou sem dinheiro e vou ficar em casa. Só que ao invés de ficar descansando vou fazer churrasco aqui em casa, churrasco que nem gosto e nem vou comer, com exceção talvez do pão de alho, mas não posso mastigar então o meu vai ser de microondas, pois ao invés de ficar crocante como na brasa fica mole e acabo conseguindo comer algum pedaço mole que não precise mastigar direito.

 

Mas Resnoak deve ficar na casa dele, a mulher do Turbu não se dá bem com a minha e vice-versa, meu pai não comemora por religião, então deve ser só eu, esposa e filhas aqui em casa. Talvez alguém da parte da família da minha esposa apareça. No fim, provavelmente será um fim de ano bem chato para mim, por não querer ser chato para os outros.

Prefiro ficar em casa tb até por costume mesmo...

Gosto de ficar só...sempre fui assim ,no meu canto ,com meus livros,diários e filmes.Tenho que me policiar pra não me isolar no fone de ouvido,quarto...

 

Minha família passa o Natal juntos e o Ano Novo é livre...cada um na sua casa...

 

Religião diversas não nos separam ,tem de tudo(Cristãos católicos ,umbandistas ,evangélicos ,ateus ,Testemunhas de Jeová)...tem de tudo do lado bom e ruim da vida.Vai quem quer e lá cantamos, contamos piadas ,coisas que nos aconteceram durante o ano...

 

Só pra vcs terem uma idéia...

Uma família de uma brekiana  conhecida de vcs...se preparando pra cantar Noite De Paz e de repente entra um viciado pensando ser o lugar de pagamento de droga...claro que o homem da família foi lá e explicou que ele havia errado a entrada da casa...tsc. ;)

 

Bjim em todos vou agitar as coisas por aqui...postarei fotos em breve!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uau, que barra a vida de vcs.

Minha noiva até curte sair, mas entende que estou impossibilitado devido ao trabalho e aceitou calmamente. Chamemos um casal (gay) de amigos e talvez um ou outro agregado e faremos ceia com o que der.


Quando dei pela falta, até imaginei, mas como falar isso pros pais? Depois a mãe achou e ficou de devolver, mas ficou um clima ruim. Outro guri, de outro casal, bem de vida por sinal, encheu o prato de carne num jantar aqui em casa e depois de duas mordidas, dispensou. Depois pegou um prato cheio de sobremesa, depois de mudas mordidas, dispensou, pego um outro prato de sobremesa, encheu e, depois de duas mordidas, dispensou, sabe, achei aquilo o cúmulo. E os pais nem aí. Novamente não dissemos nada (Sim, sei que é um erro) . Só sei que, quando vemos crianças assim, paramos muito pra pensar se vale a pena termos filhos ou não. Nisso, o casal vegano veio aqui em casa e, nossa, o filho deles é o extremo oposto desses outros. Não estou falando de criança com medo de tudo, que não fala nem se mexe, mas o guri é super educado, ficou um tempo na mesa conversando com a gente, falei pra ele ir jogar vídeo game, foi lá, jogou bastante enquanto os adultos conversavam, dava opinião, voltou pra ficar na mesa com a gente, conversou de novo, pego um outro jogo e sei lá, passou uma imagem super legal de criança. Claro que personalidade e educação contam, mas depois que meus amigos saíram, ficamos falando de como seria termos um filho assim. Cheio de energia sem ser chato, educado, bom de papo... Tenho muito medo de ser pai e criar um pestinha, ainda mais com 80% dos exemplos que tenho, mas meio que ver uma criança legal acima da média deu um up na vontade de ter filho.

Em off, temos poucos amigos com filhos, mas é quase sempre aquele lance, dia desses o filho de um casal de amigos "esqueceu" um jogo de Xbox meu na mochila..
















Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Porquenão acho que você está em condições de garantir que, se colocar um filho no mundo ele nunca vá ficar doente. E COM CERTEZA ele vai morrer.

 

Foi uma pergunta retórica. Eu sou o melhor pai do mundo, porque meu filho nunca ficou doente, nunca foi humilhado na escola, nunca sentiu frio, fome ou doença, nunca sofreu preconceito de gente bruta, nunca foi obrigado a fazer nada. Pelo contrário, ele é livre para não fazer absolutamente nada o tempo todo ate o fim dos tempos.

 

Eu aposto com você que se você colocar um filho no mundo ele vai ficar doente (pelo menos uma vez) e morrerá. Valendo um gravador de DVD que funcione!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não ajuda a melhorar o mundo? Uma pessoa a menos para disputar recursos naturais finitos, um concorrente a menos para aquela vaga de emprego ou universidade, um carro a menos no congestionamento... meu filho está ajudando muita gente de muitas formas! É o melhor filho do mundo!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vc está com um vies extremamente negativo, Mega.

Se será um monstro fdp a menos, é por que vc imagina um filho como algo ruim.

Mas tbm poderia ser um médico humanista a menos, um filósofo que conseguiria levar o ideal vegano às massas, um político corajoso que lutaria pelo certo.

Deixar esse humanista no seu saco é menos certo, em minha opinião.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tá na hora dos dois terem seus filhos e pronto!

Suposições...a vida real quebra muitas regras e estatísticas.

Mais cedo ou mais tarde todos tem vontade de se ver externado num outro ser...

É mágico ter um filho ,um ser que parece com vc física ou mentalmente,não sei como seria minha vida sem os meus de 27 e 23 anos,fora os que criei ao longo de anos...

Mas no meu caso teria depois de ter uma vida mais estabilizada financeiramente...mas teria. :)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Humanista por humanista, se é que isso depende mesmo de você como pai, adote e crie bem um órfão. Voilá, o melhor dos dois mundos entre uma alternativa e outra.

 

E não distorça o que eu disse. Ninguém precisa ser FDP monstro para ocupar um espaço precioso que deveria ser destinado aos já necessitados, ou seja, aos já existentes. Os já vivos são os que passam fome, precisam de um lar, um exemplo, um pai, um emprego. O que eu disse continua valendo mesmo para o mais nobre médico humanista.

 

Ou você acha que seu filho só será tudo isso se tiver o seu DNA?  Você acha que, se adotado, você passaria a ser um pai incompetente?

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Touché.
Bem que a Maressa me alertou sobre cutucar vc.

Prefiro passar adiante meu DNA, seu meio conservador neste aspecto.

Mas sua lógica é daquelas que não dá pra quebrar ou contra-argumentar.

Portanto a vitória no debate é sua e não me estenderei em minha derrota.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Leonis pinned this topic
  • Leonis unpinned e pinned this topic

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...