Ir para conteúdo

Corona / Covid-19 - A pandemia de 2020/2021


Leonis

Recommended Posts

8 horas atrás, Maressa Kristorm disse:

Vi uma reportagem ontem que analistas do sistema de Educação disseram que ela parada de um ano e meio vai demorar cerca de 11 anos para os estudantes recuperarem o tempo perdido.

11 anos eu já acredito ser um grande exagero. O que se perdeu em média foi um ano e meio. No máximo 2 anos. 

Quem realmente parou, vai precisar de mais dois anos na vida para se formar quando voltar às aulas. Quem conseguiu ter aula online vai perder bem menos, pois vai deixar de ter visto algumas coisas, mas não vai perder 2 anos de vida para se formar. Vai variar de escola para escola. E o conteúdo perdido se realmente for necessário por conseguir recuperar em menos tempo com aulas de reforço.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

12 horas atrás, Leonis disse:

11 anos eu já acredito ser um grande exagero. O que se perdeu em média foi um ano e meio. No máximo 2 anos. 

Quem realmente parou, vai precisar de mais dois anos na vida para se formar quando voltar às aulas. Quem conseguiu ter aula online vai perder bem menos, pois vai deixar de ter visto algumas coisas, mas não vai perder 2 anos de vida para se formar. Vai variar de escola para escola. E o conteúdo perdido se realmente for necessário por conseguir recuperar em menos tempo com aulas de reforço.

Temos que lembrar que as crianças não perderam somente matérias, nessa pandemia muitas ficaram solitárias e isoladas o que é muito ruim para o desenvolvimento psicossocial e emocional. Não duvido que seja esse numero pode ate ser pior, pois ter uma rotina, contato físico é super importante para o desenvolvimento de pessoas saudáveis.

A avalanche de merda via fake news e histeria coletiva vai marcar essa geração, provavelmente vão ter muito problemas psicológicos ou não. So daqui a alguns anos vai dar pra ter a ideia do estrago que foi causado

Estou conversando com educadores do ensino publico e privado, e todos concordam que essa geração teve seu tempo roubado e não vai dar pra recuperar o que foi perdido, seja matéria, seja desenvolvimento mental/social/psicologico.

 

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

15 horas atrás, Leonis disse:

11 anos eu já acredito ser um grande exagero. O que se perdeu em média foi um ano e meio. No máximo 2 anos. 

Quem realmente parou, vai precisar de mais dois anos na vida para se formar quando voltar às aulas. Quem conseguiu ter aula online vai perder bem menos, pois vai deixar de ter visto algumas coisas, mas não vai perder 2 anos de vida para se formar. Vai variar de escola para escola. E o conteúdo perdido se realmente for necessário por conseguir recuperar em menos tempo com aulas de reforço.

A perda foi maior do que podemos  imaginar

Calculo para estarmos como antes da Pandemia uns 3 a 4 anos.na defasagem de conteúdo,emocionalmente e Psicológicamente sem previsão e socialmente alguns nem se recuperam mais...o contato com o mundo virtual tomou conta,tornou.se o vício do século.

Tem muitos alunos da rede pública que não querem voltar a estudar na escola.

Motivo?

Na Pandemia até pessoas bem pobres investiram em tecnologia ,aprenderam tudo relacionado a redes sociais e colocaram a disposição dos filhos para estudar...

Esses filhos aprenderam a baixar filmes, jogos, séries...

Já se acostumaram a ficar horas on LINE,não apenas estudando,mas interagindo com o mundo através das redes sociais.

Se já existiam pessoas viciadas em redes sociais ...imagine os estudantes agora...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu lembro que no início da pandemia fui positivo em achar que com 1 ano e meio já estarei resolvido, mas pelo visto temos que dobrar isso. E não falo nem em recuperar, mas sim em voltar à normalidade. Hoje em dia sendo muito positivo no fim de ano já estaremos voltando mais a normalidade, mas provavelmente 2022 ainda vai ser um ano de transição. Melhor que 2021, mas ainda com o vírus sendo preocupação. 

Mas eu espero que no mínimo em 2022 não importa se há mortes de covid ou não, mas que os alunos voltem para as escolas. Se estivermos com um pico enorme faz sentido não querer que a volta das escolas, mas se for uma situação mais controlada como esperamos nos próximos meses com queda contínua não tem mais desculpas. 

Porque uma coisa é certa, o covid não vai embora. Vamos ter que conviver com essa nova doença. Agora com mais proteção. Devemos ter menos casos e menos mortes, mas ela vai persistir por muitos anos ainda.

É bom que seja dito que morre já morria mais de 1 milhão de pessoas por ano no Brasil de doenças respiratórias. O covid vai ser mais uma no "bolo" assim que passar esse período mais crítico.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

5 horas atrás, Leonis disse:

Eu lembro que no início da pandemia fui positivo em achar que com 1 ano e meio já estarei resolvido, mas pelo visto temos que dobrar isso. E não falo nem em recuperar, mas sim em voltar à normalidade. Hoje em dia sendo muito positivo no fim de ano já estaremos voltando mais a normalidade, mas provavelmente 2022 ainda vai ser um ano de transição. Melhor que 2021, mas ainda com o vírus sendo preocupação. 

Mas eu espero que no mínimo em 2022 não importa se há mortes de covid ou não, mas que os alunos voltem para as escolas. Se estivermos com um pico enorme faz sentido não querer que a volta das escolas, mas se for uma situação mais controlada como esperamos nos próximos meses com queda contínua não tem mais desculpas. 

Porque uma coisa é certa, o covid não vai embora. Vamos ter que conviver com essa nova doença. Agora com mais proteção. Devemos ter menos casos e menos mortes, mas ela vai persistir por muitos anos ainda.

É bom que seja dito que morre já morria mais de 1 milhão de pessoas por ano no Brasil de doenças respiratórias. O covid vai ser mais uma no "bolo" assim que passar esse período mais crítico.

A grande diferença é que muitos países já lidam com epidemias de Corona desde 2003, Sars, Mers, Gripe Suína, tudo da mesma família, mas no Brasil pandemia não era uma realidade ate que chegou aqui. A quantidade de mortos e a falta de tudo é uma catastrofe estamos batendo 600 mil pessoas.

E creio que vai demorar uns 3 a 5 anos pra voltar tudo ao normal, certas cadeias e setores foram destruídas pela pandemia, vão demorar muito para ficar no azul, um navio entalado atrapalhou os negócios de muita gente somado a pandemia onde muita gente ficou na miséria, doente ou morto.

Maioria dessas mortes poderiam ser evitadas, mas aqui politizou o tratamento e virou uma lambança, tenho duvidas se a população e classe política aprenderam alguma coisa com essa pandemia. Os barzinhos da minha cidade lotados, igrejas aglomerando e festas acontecendo todo o tempo, E o prefeito parece que vive em outro mundo, esta tudo maravilhoso e flores.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

3 horas atrás, Paladino disse:

A grande diferença é que muitos países já lidam com epidemias de Corona desde 2003, Sars, Mers, Gripe Suína, tudo da mesma família, mas no Brasil pandemia não era uma realidade ate que chegou aqui. A quantidade de mortos e a falta de tudo é uma catastrofe estamos batendo 600 mil pessoas.

E creio que vai demorar uns 3 a 5 anos pra voltar tudo ao normal, certas cadeias e setores foram destruídas pela pandemia, vão demorar muito para ficar no azul, um navio entalado atrapalhou os negócios de muita gente somado a pandemia onde muita gente ficou na miséria, doente ou morto.

Maioria dessas mortes poderiam ser evitadas, mas aqui politizou o tratamento e virou uma lambança, tenho duvidas se a população e classe política aprenderam alguma coisa com essa pandemia. Os barzinhos da minha cidade lotados, igrejas aglomerando e festas acontecendo todo o tempo, E o prefeito parece que vive em outro mundo, esta tudo maravilhoso e flores.

Acho que além da politização e má gestão, o Brasil ainda deu azar na variante. A variante P1, conhecida como variante brasileira, foi bem potente também. Foi a que eu peguei inclusive.

O Brasil aos trancos e barrancos chegou ao número de 200mil mortes em 2020, mas em poucos meses de 2021 já tinha ultrapassado isso. Até agora já foram quase 400mil mortes só em 2021. Maior parte disso no surto da P1.

Essa delta atual já é bem menos agressiva, apesar de também levar à morte, parece mais com os níveis de antes da P1. Como se já não fosse ruim o Brasil ainda tivemos esse azar.

Mas concordo que se fosse melhor administrado teríamos menos mortes. Isso desde prefeito a presidente. Um joga na costa do outro, mas em geral todos erraram. Transporte público mesmo sempre foi uma bagunça durante toda a pandemia.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

 

Tarcísio Meira e Glória Menezes  foram vítimas das festinhas clandestinas...ele faleceu hoje, ela segue internada.

Dá pra ver que quando os números de óbitos desaceleram um pouco que seja começam as festinhas...

Maior bagunça mesmo são os trens urbanos no Rio de Janeiro, vans,  e nos ônibus intermunicipais...lotados.

Acho muito triste a inúmeras famílias que passaram por fome por conta de terem empregos não oficiais com os ambulantes por exemplo. Aperto financeiro todos nós estamos passamos ,mas fome é algo que conheci de perto na infância.

Ainda bem que o preço da alimentação começou a baixar aqui na minha região, desejo que em todos os outros estados aconteça o mesmo.

Quem tem fome ,tem pressa!

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 month later...

Aulas presenciais serão obrigatórias em SP a partir da segunda-feira (18)

As aulas presenciais voltarão a ser obrigatórias em todo o estado de São Paulo a partir da segunda-feira (18). A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Educação nesta quarta-feira (13), e deverá ser anunciada pelo secretário Rossieli Soares durante coletiva de imprensa às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista.

***

Que bom. Achei que iriam enrolar até o início das aulas no ano que vem. 

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

8 horas atrás, Leonis disse:

Aulas presenciais serão obrigatórias em SP a partir da segunda-feira (18)

As aulas presenciais voltarão a ser obrigatórias em todo o estado de São Paulo a partir da segunda-feira (18). A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Educação nesta quarta-feira (13), e deverá ser anunciada pelo secretário Rossieli Soares durante coletiva de imprensa às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista.

***

Que bom. Achei que iriam enrolar até o início das aulas no ano que vem. 

Também gostei e que aqui no Rio e em todos os estados comece também. 

Os estudantes durante a pandemia estavam em todos os lugares fora de casa ,menos nas escolas e nas igrejas...tsc

Não tem como deixar o ano terminar sem fazer sequer um balanço de como o aluno está  tanto na área cognitiva quanto na afetiva e isso somente presencial para ter uma ideia do que os professores irão enfrentar,não apenas no ano que vem, mas nos próximos anos...

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

No colégio em que leciono temos a avaliação diagnóstica que é um  termômetro para sabermos o que o aluno assimilou do que foi ensinado.Partindo do resultado sabemos o que devemos reforçar mais. 

Acredito que nas escolas públicas  daqui para os anos que se seguem deverão entrar conteúdos dos anos anteriores em todas as matérias atuais para reforçar o que foi ensinado no período da pandemia.Pelo menos o conteúdo mínimo da grade curricular de cada disciplina.

Isso tem sido discutido pelos pedagogos e professores desde o ano passado e foi implementado em algumas escolas particulares com êxito. 

Outra coisa é a observação e dinâmicas com os psicólogos da escola para diagnosticar e  tratar as lacunas do emocional das crianças no isolamento ,trabalho que ja tem sido feito nas escolas particulares .

A fala:

"Ninguém está normal após esse isolamento"

É algo para discutirmos em um outro tópico que foi fazer hoje ainda...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fiz umas entrevistas e a situação esta muito ruim com os professores, uma classe que já era judiada ficou pior ainda, muitos estão com problemas psicológicos e emocionais, desde problemas ao dormir a ataques de pânico, sinceramente vamos voltar ao normal muito devagar que imaginei, já que ninguem estava preparado pra lidar com essa montanha de merda

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

3 horas atrás, Paladino disse:

Fiz umas entrevistas e a situação esta muito ruim com os professores, uma classe que já era judiada ficou pior ainda, muitos estão com problemas psicológicos e emocionais, desde problemas ao dormir a ataques de pânico, sinceramente vamos voltar ao normal muito devagar que imaginei, já que ninguem estava preparado pra lidar com essa montanha de merda

Quanto mais cedo voltarmos a liberar tudo, mais rápido esses problemas psicológicos tendem a diminuir.

Problema é se os números de mortes voltarem a crescer quando for começar depois do verão.

  • Sad 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

10 horas atrás, Leonis disse:

Quanto mais cedo voltarmos a liberar tudo, mais rápido esses problemas psicológicos tendem a diminuir.

Problema é se os números de mortes voltarem a crescer quando for começar depois do verão.

Exato ,Brek

Tô indo lá fazer meu tópico ,li essa reportagem no Jornal El País espanhol ,mas que atende grande parte da América Latina

Comecei a ler quando fiz um curso da Língua Espanhola em 2007,eles incentivam os alunos a conhecerem canções, filmes ,novelas, literatura, jornais  e até fizemos comidas típicas da Espanha.

Indo lá...falar dos corpos da pandemia

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

problemas psicológicos são como feridas, algumas se curam com o tempo sem ajuda nenhuma, outros ferimentos se curam mas deixam cicatrizes, muitos não são tratados e deixam a pessoa deformada e os mais graves precisam acompanhamento medico e tratamento urgente porque podem levar a amputação ou gangrena.

vai depender de como a pessoa lidou com a pandemia, observando ao meu redor poucos souberam lidar com o evento de maneira saudável, confesso que esses meses finais estão sendo mais complicados do que o pico da doença, possivelmente  iremos ter um surto de violência/altercação devido a não resolução de problemas interno (nada científico apenas um chute)

mas prevejo que crianças e adolescentes vão lembrar do evento, isso vai marcar a próxima geração para o bem e para o mal.

Esse post me lembrou que preciso fazer algumas seções de meditação/higiene mental no fim de semana pra tirar o lixo que acumulou durante esse ano.

 

 

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

1 hora atrás, Paladino disse:

problemas psicológicos são como feridas, algumas se curam com o tempo sem ajuda nenhuma, outros ferimentos se curam mas deixam cicatrizes, muitos não são tratados e deixam a pessoa deformada e os mais graves precisam acompanhamento medico e tratamento urgente porque podem levar a amputação ou gangrena.

vai depender de como a pessoa lidou com a pandemia, observando ao meu redor poucos souberam lidar com o evento de maneira saudável, confesso que esses meses finais estão sendo mais complicados do que o pico da doença, possivelmente  iremos ter um surto de violência/altercação devido a não resolução de problemas interno (nada científico apenas um chute)

mas prevejo que crianças e adolescentes vão lembrar do evento, isso vai marcar a próxima geração para o bem e para o mal.

Esse post me lembrou que preciso fazer algumas seções de meditação/higiene mental no fim de semana pra tirar o lixo que acumulou durante esse ano.

 

 

Muito forte isso Palada!

Observando os jovens e adolescentes de meu círculo de amizade e familiar...posso dizer com propriedade que a maioria de suas desconfianças quanto ao futuro já está em andamento...

Confesso que no início da pandemia dia 17 de março  de 2020 quando a escola parou,achei que seria um período para descansar um pouco, por uma semana ,no máximo duas,quando vi tudo fechando e os mapas do Rio ficando vermelho...senti medo de perder pessoas amadas,não de morrer.

Todo o terror que passamos vendo pessoas morrendo como moscas ...não foi fácil...

Realmente é algo que somente Deus pode nos ajudar a amenizar esse impacto em nossas mentes.

Perdi muita gente amada...um dos meus  pais adotivos, o mais carinhoso e presente.

Não tive muitas lágrimas para chorar, depois de sua morte, pois estava em choque e já havia chorado TUDO enquanto estava internado.

Uma forma de relaxar e limpar o lixo mental é a oracao e o exercício de respiração lenta e profunda com canções relaxantes tocadas em flauta pan .

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...